segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Cidades Médias

Considera-se cidade média as aglomerações urbanas que possuem entre 100 e 500 mil habitantes. Essas cidades atendem uma lógica econômica local, tendo capacidade de suprir as necessidades e demandas de vários produtos e serviços para elas mesmas e para o seu entorno.
Para Milton Santos e María Laura Silveira as cidades médias suprem imediatamente as necessidades agrícolas, industriais, de serviços, de informação e de conhecimento nos núcleos onde elas estão inseridas. No campo modernizado elas são capazes de fornecer às atividades agrícolas os insumos e os bens dos quais tais atividades requerem. Atuam também como formadoras de mão-de-obra através de cursos técnicos direcionados a especialização da região onde se encontram.
Essas cidades têm a capacidade de se posicionar estratégicamente na hierarquia urbana brasileira. pode-se classificar essas em três categorias: 1. aquelas que se localizam num espaço regional urbano muito amplo (Rio Branco-AC, Imperatriz-MA). 2. Podem fazer parte de uma periferia numa grande aglomeração urbana ( Diadema, na grande São Paulo). 3. Constituem núcleo central de uma determinada região (São José do Rio Preto-SP). [1]
As cidades médias vêm apresentando um maior crescimento populacional e uma maior participação no PIB entre 2000 e 2007. Elas concentram 25,05% da população brasileira e paticipam com 27,35% no PIB nacional.
Araraquara.
População - 201.663 (2009);
PIB - em milhões de reais 3.366,31;
PIB per capita em reais - 17.191,28.
Diadema.
População - 396.955 (2009);
PIB em milhões de reais - 8.652,72;
PIB per capita em reais - 22.371,23.
Imperatriz.
População - 236.691 (2007);
PIB em mil reais - 1.574,109;
PIB per capita em reais - 6.854.
Fontes:
SANTOS,Milton; SILVEIRA, María Laura. O Brasil: território e sociedade no século XXI. 7ed. Rio de Janeiro, 2005.
IPEA
Leituras relacionadas.
Cidades Grandes.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...