quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Cidades: espaços relacionais, espaços de conexão.

Mapa do Brasil evidenciando a hierarquia urbana. Imagem: Express News.


As cidades exercem um papel importantíssimo no mundo, elas são capazes de influenciar várias regiões distantes de seu sítio. Detêm o poder de produzir, armazenar e distribuir produtos, serviços e informações.
Mas o que é uma cidade? O conceito pode variar muito dependendo do país. Vejam esses, extraído de um post desse mesmo espaço: Um conceito mais abrangente de cidade, que pode ser usado em nível mundial, fundamenta-se na aglomeração urbana permanente que não depende do solo para sua subsistência. A permanência é um detalhe essencial e o aspecto da não-dependência das riquezas do solo completa esse conceito.
Sede ou palco onde se desenvolve a vida urbana os conceitos podem privilegiar a importância quantitativa, números de habitantes; ou econômica, atividades desenvolvidadas. De modo geral, para se caracterizar como cidade as atividades não podem ser rurais, elas têm que ser mercantis, industriais, financeiras e culturais.
(leia mais...)
Esse fenômeno chamado cidade possui grande capacidade de se relacionar entre elas e estabelecer uma conexão. Ocorrendo o que chamamos de hierarquia urbana, que são as áreas de influência das cidades onde, de modo geral, as que são mais equipadas e populosas exercem um papel central em relação a outras.
Nessa interligação entre as cidades umas tem a capacidade de atrair mais pessoas que outras para usufruir de seus equipamentos, serviços e comércio. Segundo o IBGE: "Existem no país doze grandes redes de influência, que interligam até mesmo municípios situados em diferentes estados. A rede centralizada por São Paulo, por exemplo, também abrange parte de Minas Gerais, do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Acre. O Rio de Janeiro tem projeção no próprio estado, no Espírito Santo, no sul da Bahia, e na Zona da Mata mineira."
Referências:
IBGE
São Paulo (estado) Secretaria de educação. Caderno do professor: geografia, 8ª série. Maria Inês Fini (et al). São Paulo: SEE, 2008.

3 comentários:

Filipe Peres disse...

Alexandre, excelente texto. Inclusive, acabou virando poema no meu blog. O dediquei a você.
Um abraço.

Rodrigo Rocha disse...

Alexandre passei para conhecer seu blog ele é not°10, show, espetacular com excelente conteúdo você fez um ótimo trabalho desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
Um grande abraço e tudo de bom

Alexandre disse...

Olá Rodrigo!
Fico muito honrado com os elogios. São comentários como o seu que me dão a força necessária para prosseguir.
Um abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...